Projeto luminotécnico: você conhece e sabe quando fazê-lo?

Para certificar a qualidade de luz em um estabelecimento, alguns cuidados precisam ser seguidos. O mau dimensionamento das luminárias afetará diretamente a qualidade de vida das pessoas que circularão no espaço. Por isso, o projeto luminotécnico é fundamental em qualquer construção ou reforma.

No caso das empresas, uma série de normas determinam os critérios a serem adotados sobre a iluminância, a temperatura de cor e o índice de reprodução de cor. Esses elementos variam conforme a especificidade e o trabalho exercido na indústria. Portanto, seguir essas orientações é uma maneira de evitar sanções e afetar a qualidade de vida dos funcionários.

Para conhecer um pouco mais sobre o projeto luminotécnico e quando ele deverá ser aplicado, continue sua leitura. Neste post, abordaremos detalhes importantes sobre ele!

O que é um projeto luminotécnico?

O projeto luminotécnico é a elaboração da iluminação adequada para o ambiente escolhido. Para tanto, vários fatores são considerados e adequados a fim de se obter um resultado satisfatório, conforme o objetivo estipulado para o espaço.

É preciso fazer uma série de cálculos luminotécnicos para conseguir a iluminância, a temperatura de cor e o índice de reprodução de cor adequados, a fim de considerar a luminária correta a ser instalada.

Tanto as empresas como as residências precisam de um projeto luminotécnico. No caso das indústrias, é preciso ter atenção às especificações técnicas e às normas que estipulam a relação entre o trabalho desempenhado no local e a taxa de iluminância, por exemplo.

Por outro lado, nas residências, não há regras específicas. O que impactará o cálculo do projeto luminotécnico são informações como a idade das pessoas que moram no local, a frequência de pessoas na casa, os ambientes diferenciados, o gosto pessoal etc.

Para que serve um projeto luminotécnico?

Descobrir como usar a luminária correta, a quantidade ideal e ainda, saber exatamente onde e o que se quer iluminar, faz toda a diferença. Além de poder ressaltar um ambiente, um objeto, uma fachada arquitetônica ou um jardim, a iluminação tem o papel de proporcionar diferentes sensações. Por isso a importância do profissional na área.

Para um estabelecimento ou uma residência, a valorização de um ambiente é primordial para aumentar a sensação de bem-estar das pessoas que ali convivem. Já para as indústrias, saber posicionar as luminárias ideais nos lugares adequados impacta a produtividade e a segurança do trabalho.

Além da garantia de um ambiente bem iluminado, o projeto luminotécnico é essencial para evitar gastos excessivos. A quantidade de luminárias, assim como as potências de cada uma delas, é dimensionado conforme a necessidade do espaço.

O que é levado em consideração em um projeto luminotécnico?

Existem dois diferentes modelos de projetos luminotécnicos: o corporativo e o residencial. Cada um leva em consideração alguns fatores específicos para garantir a qualidade e a segurança do local.

Projetos corporativos

O primeiro passo para seguir em projetos corporativos é saber o segmento da empresa e estudar a norma específica para o setor e o tipo de trabalho a ser desempenhado. É necessário fazer uma visita in loco para entender o espaço, a arquitetura e a estrutura do local.

Posteriormente, é preciso verificar quais maquinários e/ou equipamentos serão utilizados e, se possível, calcular a volumetria de cada um. Após essa avaliação, é preciso analisar o pé direito e como poderá ser feita a instalação de cada uma das luminárias — em forro de gesso, direito na laje ou em perfilados.

É importante saber a influência da luz natural e os níveis de refletância das paredes, pisos e teto. Com essas informações em mãos, podemos começar a escolher a luminária adequada para o local, ao fazer o cálculo luminotécnico e distribuir de forma adequada em planta, para que tenha menos áreas de sombra possível.

Projetos residenciais

Apesar de parecer mais simples, pois não existe uma norma a seguir, os projetos de iluminação para condomínios ou que envolvem residências precisam considerar também o emocional das pessoas que viverão naquele local. Por isso, o primeiro passo é conversar e conhecer o desejo do cliente.

Algumas pessoas gostam de muita luz, outras preferem um ambiente mais intimista e menos iluminado. É possível levar em consideração o gosto pessoal, mas não se pode esquecer de considerar a idade das pessoas que vivem ali. Para pessoas mais velhas, é adequado contar com luzes brancas, por exemplo.

Em áreas de lazer, o ideal é fazer uma combinação de cenários para cada ocasião, separando em circuitos ou automação. Na lavanderia e na cozinha, a iluminação precisa ter mais atenção e ser menos relaxante.

Após conhecer cada detalhe da residência, como acabamentos, estilo da decoração, forro e pontos elétricos, será possível escolher o modelo das luminárias. Assim, será possível combiná-las ao contexto no qual serão instaladas.

Qual a importância de fazer um projeto luminotécnico?

A iluminação industrial adequada tem o poder de melhorar o ambiente de trabalho, relaxar em momentos de lazer, manter a atenção a uma tarefa de precisão, ressaltar monumentos e fachadas, valorizar um produto à venda, diminuir acidentes de trabalho etc.

Com o cálculo luminotécnico e a precisão nos estudos realizados por profissionais especializados e qualificados, o resultado poderá trazer todos os benefícios citados. Em alguns casos, são realizados testes de aplicação e de direcionamento correto das luminárias.

Um projeto mal calculado ou distribuído, por exemplo, pode ter falhas tanto para o excesso quanto pela ausência. Normalmente, os problemas de falta de iluminação são mais sentidos pelo sombreamento e a dificuldade de enxergar os objetos ao redor.

Mas o excesso também traz problemas. O ofuscamento é um dos inconvenientes que podem acontecer com um projeto luminotécnico mal dimensionado ou negligenciado. Em ambientes de trabalho, principalmente em fábricas, a sombra pode ser um problema tão grave quanto o ofuscamento, podendo promover acidentes graves.

O projeto luminotécnico deve ser solicitado quando iniciar a etapa de elaboração do ambiente, pois assim, o ligthing designer elaborará a luminotécnica de acordo com as disposições do layout do espaço. Em seguida, ele poderá calcular e planejar toda a estrutura elétrica do local.

Quais são os profissionais responsáveis pela elaboração do projeto luminotécnico?

É essencial que o projeto luminotécnico seja feito por um profissional especializado. Esses profissionais são conhecidos como lighting designers ou designers de iluminação para estacionamentos e estabelecimentos comerciais, empresariais e industriais.

Eles são responsáveis pelo desenvolvimento dos projetos e pela análise de todos os fatores que influenciam a luminosidade. Fazem o levantamento técnico do local e realizam o cálculo luminotécnico antes de elaborar o projeto.

Além do mais, eles prestam serviço consultivo durante as etapas de implementação do projeto, observando a iluminância ideal, a proteção do ambiente, o payback do investimento, a necessidade de manutenção e reposição das luminárias, a resistência às temperaturas e o consumo de energia elétrica. A tecnologia utilizada pelos designers é a iluminação de LED, que inclui vários equipamentos como luminárias, refletores, sensores etc.

Quais são as vantagens da elaboração de um projeto luminotécnico?

A elaboração de um projeto luminotécnico traz inúmeras vantagens para os negócios, sendo que a principal delas é a economia de energia. As peças duram muito mais do que as tradicionais, pois têm vida útil prolongada, o que elimina gastos com manutenção. Veja, a seguir, os principais benefícios desses projetos!

Economia de energia

As luminárias e demais itens utilizados pelos especialistas geram luminosidade adequada, enquanto reduzem o valor das cobranças das faturas de luz. Elas são altamente eficientes para iluminar os ambientes sem apresentar falhas ou excesso de luminosidade.

O projeto considera as possibilidades de utilizar a iluminação natural, estando direcionado ao conceito de sustentabilidade.

Seguimento das normas e recomendações

Os projetos luminotécnicos atendem às normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), registradas na NBR ISO/CIE 8995-1:2013, seguindo todas as exigências e especificações nela contidas. Essa legislação aponta detalhes relevantes que devem ser observados para a iluminação dos ambientes de trabalho.

As recomendações técnicas são essenciais para a luminosidade adequada e a eficiência da iluminação, inclusive dos supermercados.

Garantia de maior produtividade e bem-estar

A produtividade e o bem estar dos colaboradores também sofre a interferência da iluminação. Um bom projeto luminotécnico muda o ambiente interno, elevando a produção dos trabalhadores.

Afinal, eles passam a se sentir mais confortáveis enquanto realizam as suas tarefas diárias. As luminárias de LED não produzem calor e não cansam as vistas dos profissionais que trabalham durante muitas horas no mesmo local.

Quais são os parâmetros e conceitos utilizados no projeto luminotécnico?

Além da NBR mencionada, os profissionais são obrigados a observar a Norma Regulamentadora nº 17 e a Norma de Higiene Ocupacional nº 11/2018. As três legislações estão relacionadas à iluminação ideal nas empresas.

Elas englobam parâmetros de iluminância, luz natural, aspectos da cor da luz e das superfícies, distribuição da luminância, ofuscamento, direcionamento da luz, cintilação e manutenções.

Quais são as principais dicas para fazer um projeto luminotécnico?

Durante a elaboração do projeto luminotécnico, os profissionais avaliam várias questões, que vão além da união da luz natural com a artificial. São analisadas as particularidades para o tipo de instalação, a distribuição do mobiliário, o consumo de energia e o projeto arquitetônico.

Confira, abaixo, as principais dicas para ter acesso a projetos que gerem excelentes resultados!

Considere as particularidades do ambiente

As necessidades do ambiente corporativo podem ir além das exigências dispostas nas legislações. Por isso, o profissional que elabora o projeto considera as particularidades do local para garantir que a iluminação produzida pelos equipamentos seja eficiente.

São observados os vários aspectos, como itens de decoração, paredes, cortinas, espelhos, janelas, claraboias, teto de vidro, entre outros.

Defina os objetivos do projeto

Existem vários tipos de projetos, sendo que cada um deles tem objetivos definidos. As luminárias e os refletores de LED produzem efeitos diferentes aos mais variados ambientes.

Os itens influenciam a economia de recursos, a luminosidade, a aparência das salas, a decoração e o conforto dos trabalhadores. Decida as razões da implementação do projeto e verifique quais são as suas prioridades.

Pense no tipo de iluminação

Há vários tipos de iluminação para atender a inúmeras situações e ambientes. A iluminação direta é aquela que incide sobre uma superfície ou objeto. Portanto, é ideal para salas de estudo e escritórios.

Ela ajuda a aumentar a produtividade e a manter o foco em determinado ponto, por exemplo, em um computador ou em uma mesa de estudos. Cria formas e destaca os detalhes da arquitetura do ambiente.

Já a iluminação indireta é indicada para locais com forro de gesso. Ela se espalha no ambiente e ilumina toda a área, produzindo sensação de calma e tranquilidade.

Dessa forma, ela pode ser projetada em uma prancha de iluminação e a luz é refletida na superfície para clarear a área. Por isso, é mais suave e provoca sono, sendo perfeita para quartos, salas de estar ou espaços de lazer.

Por fim, a iluminação difusa consiste em instalar uma lâmpada central, de modo que ela se torne mais presente e notável. É confortável aos olhos e pode ser utilizada em conjunto com os outros tipos de iluminação para produzir uniformidade e eliminar a presença de sombras no ambiente. Perfeita para cozinhas, salas, banheiros e quartos.

Utilize as lâmpadas certas

Usar as lâmpadas corretas é indispensável para ter um projeto de iluminação de alta performance. As brancas e frias são as mais indicadas para ambientes de trabalho, tendo em vista que elas mantêm os colaboradores em estado de alerta e estimulam a mente.

Desse modo, a iluminação de LED é a melhor para ambientes corporativos. Além de ter ótima qualidade, a cor é estável e o seu desempenho é superior.

Faça a distribuição correta

A distribuição correta da iluminação elimina o excesso de luminosidade no ambiente de trabalho. Todos os pontos recebem a quantidade certa de luz, há uniformidade e estímulo para a realização das atividades laborais.

Considere que os computadores também emitem luz e, por isso, é necessário evitar o reflexo nas telas e o ofuscamento dos trabalhadores.

Como o projeto luminotécnico é efetivamente implementado?

O projeto de iluminação de LED é implementado de modo inteligente e com o uso das tecnologias mais atuais do mercado. Os produtos mais usados são as luminárias de LED, os refletores de LED, os sensores e outros itens inteligentes, que fazem parte de um sistema completo, planejado para trazer benefícios para empresas de todos os ramos.

Uma equipe de profissionais especialistas pode auxiliar na determinação do plano perfeito para cada ambiente. Ao contratar uma parceira, procure uma empresa confiável e que seja especializada na implementação de projetos luminotécnicos.

Isso vai evitar transtornos e problemas futuros, já que um bom fornecedor oferece soluções de alta qualidade, eficientes e duráveis, garantindo serviços com excelência.

Agora, você já sabe quando fazer um projeto luminotécnico! Para conseguir um que seja capaz de promover verdadeira eficiência energética, é preciso contar com profissionais de alta qualidade e capacidade técnica. Você precisa escolher adequadamente o parceiro responsável por ele, uma empresa especializada no ramo que atenda as suas necessidades!

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe essas informações nas redes sociais para que os seus amigos tenham acesso a elas!