A temperatura de cor e o uso de luminária de LED em espaço comercial e industrial



Toda luminária de LED deve trazer em sua embalagem, obrigatoriamente, dados sobre o produto, devendo o consumidor ficar atento às suas necessidades. Entre as informações exigidas, destaca-se a temperatura de cor.

Além disso, se você deseja que as cores sejam reproduzidas mais fielmente, é essencial observar o valor do IRC das luminárias que adquirir. As atividades realizadas pelas empresas necessitam de intensidades diversificadas de reprodução de cores, devendo os administradores se atentar a essas características.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo para expor mais informações sobre o assunto e ajudá-lo a escolher a iluminação ideal para o seu ambiente de trabalho. Acompanhe!

Você sabe o que é temperatura de cor e índice de reprodução da cor (IRC)?

A temperatura de cor — ou CCT, do inglês correlated colour temperature — consiste na aparência da cor da fonte de luz quando comparada a de uma luz incandescente mantida a uma temperatura determinada. Resumindo: a temperatura de cor nada mais é do que a própria cor da luz.

A composição espectral da luz traduz a sua cor, existindo luzes mais quentes e outras mais frias. A unidade de medida utilizada nessa aferição é o kelvin (K), que equivale a -273 graus Celsius.

Uma luminária tem sua temperatura de cor representada visivelmente na cor da sua luz emitida. Quanto mais próximo ao amarelo, mais quente é considerada (menor o valor na escala de kelvin) e, por sua vez, quanto mais próximo ao azul, mais fria ela é (maior o seu valor na escala anterior).

A luz do sol varia ao longo do dia, portanto, diversifica sua temperatura. Em horários mais próximos ao amanhecer e ao entardecer, a luz é mais quente, enquanto que mais perto do meio-dia é mais fria. Em dias nublados, a temperatura de cor tende a subir.

A tendência é que luzes com tonalidades mais suaves tornem os ambientes mais aconchegantes, ao passo que luzes com cores mais claras estimulem as atividades. As luzes quentes apresentam uma temperatura de cor de até 3200K, como luminárias e velas, enquanto que as luzes mais frias vão até 5600K, como em monitores ou a própria luz do sol.

Por sua vez, o índice de reprodução de cores, conhecido pela sigla IRC, representa a capacidade da luz emitida pela luminária de reproduzir cores com precisão, sendo a luz do sol o ponto de referência de qualidade. Essa escala de representatividade varia de 0 a 100, sendo 100 a nota máxima, ou seja, a maior taxa de reprodução de cores possível.

A capacidade de uma luminária de reproduzir fielmente as cores não tem relação com a temperatura de cor. À primeira vista isso pode parecer estranho, devido ao fato de que, intuitivamente, uma luminária branca reproduz melhor as cores do que uma amarelada, por exemplo.

Luminárias que apresentam índice de reprodução variando de 80 a 100 reproduzem mais fielmente as cores, independentemente da sua temperatura de cor. Essa correspondência faz com que a coloração tenha um aspecto mais natural em relação a outros índices de reprodução.

Qual é o impacto na cor das luminárias de LED?

Apesar das luminárias de LED apresentarem a informação sobre a potência confrontada com outros tipos de luminárias, não é esse dado que deve ser levado em conta. A melhor maneira de escolher esses equipamentos é conhecer o ambiente e seus objetos que serão iluminados. A partir dessa informação se especificam a temperatura de cor, o IRC, o fluxo luminoso, a vida útil e a potência.

As luminárias de LED apresentam um IRC médio entre 85 e 90. No entanto, a escala IRC analisa um espectro de 14 cores, portanto, equipamentos com o mesmo IRC não reproduzem as cores de maneira igual. O IRC de 100 valoriza cores mais quentes, pois está baseado diretamente na iluminação proporcionada pela luz solar.

Em se tratando do LED — quando comparado a outras luminárias —, existem outros produtos que reproduzem fielmente as cores. As halógenas são uma boa representação dessa característica. A opção pelo LED, portanto, não deve se tratar apenas do fato de ter esse aspecto, mas de escolher uma opção com boa reprodução de cor, além da eficiência energética. Essas são algumas das suas especificações-chave.

Na comparação entre luminárias de LED e as fluorescentes, apesar de ambas terem o mesmo índice, as de LED detêm um espectro de cores contínuo, além de outras qualidades que resultam em uma emissão mais parecida com a produzida pelo sol — portanto, mais fiel à representatividade de cores.

Em se tratando da sua temperatura de cor, o LED tem 4 relações principais que podem ser destacadas. No branco quente apresentam níveis entre 2600K e 3500K, enquanto que em branco neutro há um intervalo entre 4000K e 4500K.

Para aproximações da luz solar, chamamos a cor de tipicamente branca, com níveis entre 5000K e 5500K. Por fim, o branco frio fica acima de 6000K.

Vale ressaltar que alguns desvios da temperatura de cor podem ser influenciados por subcomponentes específicos da luminária, principalmente devido aos sistemas ópticos utilizados, como refletores, difusores e lentes, causando o desvio cromático. Antes de realizar um projeto, é necessário conhecer as regulamentações e normas vigentes que especificam os desvios máximos em relação à cor.

 

[rock-convert-cta id=”7348″]

 

Iluminação ideal de ambientes de trabalho, indústria e pontos comerciais: qual é o impacto da temperatura de cor e IRC?

Identificar a temperatura de cor e o IRC da luminária é o primeiro passo para utilizar esses recursos de maneira mais eficiente na iluminação. A temperatura de cor não influencia diretamente na qualidade da luminosidade, mas reflete no fato de que existem temperaturas recomendadas para cada atividade.

Equipamentos que apresentam cores mais suaves e amareladas dispõem de temperaturas de cor mais baixas, portanto, são ideais para ambientes de descanso e relaxamento. Sendo assim, luminárias com temperaturas de cor mais elevadas são usadas em locais que precisam de boa iluminação, ou seja, que os indivíduos que utilizam o ambiente necessitam de mais atenção para executar as suas atividades.

Ao realizar um projeto luminotécnico, é necessário ficar atento a três aspectos principais:

  • temperatura de cor;
  • índice de reprodução de cor;
  • níveis de luminosidade.

A reprodução de cor vai depender do quanto a repetição fiel da coloração é importante para a atividade final. Para uma operação comercial como uma venda de carros, por exemplo, é recomendado que haja um bom índice de reprodução de cor, enquanto que uma iluminação pública exige um bom índice, mas não precisa ser tão elevado quanto o caso anterior.

Ou seja, em atividades que a aparência dos objetos é fundamental, prioriza-se um índice de reprodução de cor mais alto — o que não ocorre em atividades que não precisam da distinção de cores, por isso não é necessário um IRC elevado. Tudo é uma questão de correlacionar o equipamento com a atividade-fim.

Dependendo da atividade de uma indústria, por exemplo, não é necessário ter um bom índice de reprodução de cor, apenas que o ambiente esteja com uma luminosidade adequada, de acordo com o ângulo em que as luminárias serão instaladas, a temperatura que serão expostas e o fluxo luminoso exigido.

Geralmente os pontos comerciais exigem bons índices de luminosidade associados a uma boa reprodução de cor. Supermercados, shoppings, lojas de atacado e de departamentos, por exemplo, precisam dessas características das luminárias. A compra de alimentos é uma atividade que necessita da reprodução fiel da cor do produto.

Outro fato é que uma boa iluminação pode influenciar positivamente um cliente na decisão de compra. Em uma iluminação pública não é preciso ter um ótimo índice de reprodução de cor, sendo os bons níveis de luminosidade que propiciarão mais segurança para as luzes noturnas.

Ao longo deste artigo discutimos sobre a importância da temperatura de cor e do índice de reprodução de cor em ambientes comerciais e industriais. Sobretudo, essas características influenciam diretamente na escolha adequada da luminária de LED para seu ambiente. O mais importante de tudo é ficar atento às atividades que serão realizadas no local para escolher o equipamento adequado aos serviços executados.

Gostou do nosso artigo sobre temperatura de cor e o uso de luminárias de LED em ambientes corporativos? Fique por dentro das atualizações do nosso blog e assine a nossa newsletter para tê-las diretamente na sua caixa de entrada!