Descubra o que é DPS e as suas vantagens!

Problemas com eletricidade podem gerar graves prejuízos para as empresas em geral e para condomínios. Surtos elétricos queimam máquinas e equipamentos, além de destruir motores que são acionados pela energia. Um DPS protege o patrimônio empresarial contra essas anomalias que são comuns nas redes elétricas, sendo muito úteis por ter atuação preventiva.

Neste post, vamos explicar o significado da sigla DPS e qual é o maior objetivo desse dispositivo. Além disso, vamos apontar as principais informações referentes ao termo, para que você entenda como ele funciona, quais são os tipos disponíveis no mercado, onde e como instalar, qual é o erro a ser evitado na instalação e as vantagens de utilizar a solução.

Deseja saber mais sobre o que é DPS? Acompanhe a leitura e fique por dentro!

Entenda que é DPS

O significado da sigla DPS é Dispositivo de Proteção contra Surtos, ou seja, pode ser considerado um protetor de surto. Eles são regulamentados pelas Normas Regulamentadoras ABNT NM nº 60898 e IEC nº 60947-2.

Trata-se de equipamentos que detectam sobretensões na rede de energia elétrica dos estabelecimentos. Essa ferramenta é muito conhecida pelos engenheiros e eletricistas, que as indicam para a proteção de:

  • transformadores;
  • produtos domésticos;
  • luminárias urbanas;
  • linhas de telecomunicações;
  • painéis de energia solar;
  • tubulações de companhias;
  • quadros de distribuição de edificações.

Os dispositivos protegem dos raios produzidos nas tempestades e dos surtos que são comuns nas sobrecargas. Eles são como os disjuntores, que se desligam quando ocorre uma descarga elétrica atmosférica ou quando há um problema na eletricidade.

Saiba como funciona o DPS

O DPS detecta e desvia rapidamente o surto de tensão para o sistema de aterramento, de modo que o disjuntor sequer consegue perceber a fuga. O dispositivo é ligado ao fio terra de um lado e ao fio fase do outro, fechando um curto que não vai prejudicar a instalação elétrica do local. Mas eles precisam ser protegidos por disjuntores de desconexão.

Conheça os tipos de DPS

No mercado, é possível encontrar três classes de DPS e todas elas são indispensáveis para a segurança da população. A classe I diz respeito aos dispositivos que drenam correntes parciais dos raios atmosféricos, a qual é utilizada nas áreas rurais e urbanas periféricas.

Já a classe II se refere aos dispositivos que fazem a drenagem das correntes induzidas nas edificações. Por fim, a classe III trata dos dispositivos úteis para a proteção fina de equipamentos ligados na rede elétrica, telefônica ou de dados. Esse último tipo é muito importante, já que evita acidentes graves relacionados à eletricidade.

Compreenda onde e como instalar o DPS

O procedimento de instalação do DPS tem papel primordial na proteção dos equipamentos. Se a implantação for inadequada, o dispositivo é inútil para proteger o sistema elétrico. É aconselhável contar com o auxílio de um profissional especializado e capacitado para fazer esse trabalho.

O instalador precisa saber os conceitos de eletricidade, entender sobre Vp/ef ou nível eficaz de proteção, o qual considera a queda de tensão nos terminais dos condutores (V1 / V2) e a tensão do DPS (Vp). As fórmulas utilizadas para DPS com varistor são as seguintes:

  • Vp/ef = Vp + V1 + V2;
  • DeltaV = V1 + V2;
  • Vp/ef = Vp + Delta V.

Já para o DPS com centelhador, deve-se verificar qual é o maior valor entre Vp e Delta V, tendo em vista que a queda na conexão acontece após a sua ignição. Além disso, é preciso se certificar de que os aparelhos e o fio terra estão conectados à barra equipotencial ligada ao DPS, e não em qualquer haste.

Os cabos de entrada e saída do DPS devem ter, no máximo, 50 centímetros de comprimento nos casos de ele pertencer à classe I. Se as conexões forem maiores, podem ser realizadas nos terminais do DPS, para eliminar a contribuição do Delta V, ou seja “Delta V. (D1 + D2 ≤ 0,50m)”.

Para reduzir a indutância entre os cabos, o profissional pode trançar os fios condutores e utilizar cabos blindados. Essa técnica funciona se o fio terra ligado ao DPS estiver conectado na barra equipotencial e passe por um conduíte dedicado. Parece difícil? Então, vamos simplificar!

A instalação do DPS pode ser planejada no projeto arquitetônico para considerar toda a estrutura elétrica. A ferramenta precisa ser instalada em conjunto com o dispositivo de desconexão. Ela precisa ficar antes do disjuntor geral para assegurar a proteção, pois se ele falhar, o disjuntor segue funcionando.

Porém, o DPS também pode ser instalado após o disjuntor geral. Nesse caso, se o disjuntor falhar, o dispositivo de proteção contra surtos é desativado e o consumo de energia é interrompido.

Portanto, indica-se a instalação do DPS dentro do quadro de distribuição geral (QDG) ou na entrada da rede elétrica. Existem, ainda, DPS individuais, úteis para a proteção de um único equipamento, os quais são colocados nas tomadas.

Descubra o erro mais comum na instalação do DPS

Os erros mais comuns na instalação do DPS são relacionados às ligações muito longas, quando o dispositivo é conectado em qualquer barra equipotencial. Ocorre uma indutância que faz o nível de tensão se elevar e causa o acoplamento indutivo, que anula o efeito do DPS.

Aproveite as vantagens do DPS

O DPS deve ser adotado por medida de segurança para evitar os surtos elétricos nas edificações e prolongar a vida útil dos equipamentos e maquinários, controlando o fator de potência. As quedas de raios, blecautes e piques de energia são imprevisíveis e podem gerar despesas desnecessárias para as empresas.

O uso do dispositivo previne desastres ainda maiores e é obrigatório por lei, de acordo com a NBR 5410.

Veja, abaixo, os principais benefícios de utilizar o DPS:

  • proteção das instalações elétricas;
  • manutenção do funcionamento dos equipamentos;
  • redução de danos ocasionados por descargas atmosféricas.

Agora, você já sabe o que é DPS e quais são as suas vantagens. As grandes empresas fazem uso desse dispositivo para proteger o seu patrimônio e minimizar as perdas que interferem no bom andamento dos negócios. Saiba escolher o modelo adequado para o seu empreendimento e mantenha todos os aparelhos em perfeito estado.

Gostou deste conteúdo, mas ainda ficou com dúvidas sobre o DPS? Deixe aqui o seu comentário!