Projeto de iluminação pública de LED: saiba como a SX Lighting pode contribuir

Para fazer um projeto de iluminação pública de LED, é fundamental ter conhecimento das normas e regulamentações desse processo. Os responsáveis pela contratação desse serviço em municípios e estados precisam estar cientes de como isso funciona. Somente assim, é possível estar apto para garantir uma licitação interessante para as contas do Estado.

Em entrevista, João Pedro Freire, engenheiro e diretor comercial da SX Lighting, conta tudo sobre o projeto de iluminação pública de LED, fala sobre as normatizações e como elas se aplicam. Se você quer saber mais, continue a leitura deste artigo. Vamos lá?

Quem pode utilizar as normas de iluminação pública?

As normas que tratam sobre a iluminação pública são documentos que devem ser usados pelas entidades responsáveis por esse processo. De acordo com a Constituição Federal de 1988, a iluminação pública é uma responsabilidade empregada à prefeitura da cidade.

Dessa forma, ela é o órgão que deve cuidar do processo de contratação de empresas parceiras, por meio de licitação, e executar projetos de melhorias na qualidade no serviço.

Conforme João Pedro, quando um projeto de iluminação pública de LED é implementado, pode-se “estabilizar os níveis de iluminação e uniformidade no município, gerando maior sensação de segurança”. Além disso, essa tecnologia promove a redução de custos, uma vez que ela é mais efetiva e utiliza menos energia.

Quais são os problemas atuais da iluminação pública?

A iluminação pública é um problema crônico, e as prefeituras acabam tendo um custo desnecessário ao manter equipamentos defasados. Hoje, os problemas mais observados nesse serviço são:

  • baixa qualidade da iluminação, com frequentes falhas;
  • equipamentos sem qualificação e robustez;
  • manutenções corretivas recorrentes;
  • não cumprimento da Norma ABNT NBR 5101.

Como é possível resolver esses problemas de iluminação?

“As luminárias de LED sanam os problemas de durabilidade, iluminação, e também trazem economia”, afirma João Pedro. Com essa tecnologia, a prefeitura consegue fazer uma gestão inteligente dos seus recursos e ainda conquistar a confiança dos cidadãos. O LED permite alcançar a otimização da eficiência energética: mais luminosidade com menos luminárias.

Para que a prefeitura consiga resolver o problema, deve, primeiramente, executar algumas boas práticas. Sem elas, é impossível começar um projeto e melhorar a eficiência energética da cidade. O responsável pelo processo deve:

  • fazer um inventário de modelo de arruamento;
  • promover a unificação das ruas em modelos;
  • simular a necessidade de iluminação em 3D;
  • definir o Termo de Referência;
  • abrir um edital de processo licitatório.

Quais são as definições de iluminação da ABNT NBR 5101?

A Norma ABNT NBR 5101 foi criada em 2016 e substituiu a anterior, que datava de 2012. Apesar de pouco tempo, houve algumas alterações importantes na normatização, afinal, a tecnologia para projetos de iluminação pública avançou muito rápido com a transformação digital. A seguir, confira duas modificações de maior destaque na NBR 5101.

Classificação de vias

Na nova normatização, tem-se definido que a classificação de luminárias é feita considerando três variáveis:

  • distribuição longitudinal;
  • controle de distribuição da intensidade luminosa no espaço, considerando acima dos cones de 80 graus e 90 graus, em que o vértice coincide com o centro ótico da luminária.
  • distribuição transversal.

Esse último item foi incluso com a nova norma NBR 5101. Nela, a linha de meia intensidade máxima pode ultrapassar a LLV 1,0 AM, sendo parcialmente ou na sua totalidade. No entanto, essa linha não deve ultrapassar a LLV 1,75 AM na área das três categorias de distribuição vertical.

Níveis de iluminação

O segundo ponto que foi alterado é em relação aos níveis de iluminação. “Os padrões devem ser encaixados na descrição da via e na classe de iluminação, que é a decodificação dela”, explica João. Além disso, João Pedro reforça que “para alguns casos específicos onde não são vias, não são arruamentos é importante consultar o item 6 da ABNT 5101”. Isso é preciso, pois cada via pública vai demandar um nível diferente de iluminação.

O que está regulamentado na Portaria Nº 20 do Inmetro?

A Portaria Nº 20 do Inmetro “especifica e define os requisitos mínimos para uma luminária pública de iluminação viária”, esclarece João Pedro. No entanto, ele também destaca que ela poderia ser mais robusta para atender as necessidades do parque de iluminação atual. Pensando nos dispostos por essa portaria e pela NBR 5101, suponhamos que estamos analisando um projeto de iluminação pública.

A via a ser analisada tem um canteiro central, com pista de duas faixas nos dois sentidos, ciclovia e travessia de pedestres. Nesse cenário, a SX Lighting indicaria o uso de luminárias de LED com fotometria média, com potência de acordo com a via e a regulamentação das normas, e com uma vida útil de 60 mil horas.

Segundo João Pedro, hoje não há, nem na Portaria 20 e na NBR 5101 nenhuma especificação de qual é a temperatura de cor que deve ser utilizada por uma luminária. “A tendência é que aplique-se luminárias com cores mais neutras ou quentes”, reforça Freire.

Como aplicar as normatizações em Projetos de Iluminação Pública?

Você viu que a iluminação pública apresenta diversos problemas. Com um projeto em andamento, é essencial garantir que as normatizações sejam implementadas. Isso só pode ser feito por uma empresa especializada e com experiência de mercado. Na SX Lighting, usamos o software DIALux para desenvolver o projeto.

Essa aplicação permite que o projeto de iluminação pública de LED considere, precisamente, as normatizações. Além disso, o cliente recebe um relatório completo e pode, ainda, visualizar a maquete do projeto em 3D. Isso permite que ele consiga compreender melhor a aplicação da proposta e constatar os ganhos.

A SX Lighting já atendeu mais de seis mil clientes e entregou mais de 400 mil pontos de iluminação. Contamos com parceiros em todo o Brasil, além de termos fabricação própria. “Todo o nosso desenvolvimento de produto é com design exclusivo e, além disso, prezamos muito pela usabilidade”, destaca João Pedro Freire. Com isso, podemos entregar a melhor solução em projeto de iluminação pública de LED.

Conte com a nossa expertise para otimizar a eficiência energética na sua cidade. Entre em contato conosco e solicite o seu orçamento.