Saiba mais sobre a estrutura de iluminação industrial!

A qualidade da estrutura de iluminação na indústria é fundamental para a produtividade. Sem boa transmissão de luz, as tarefas do cotidiano de trabalho ficam comprometidas pela má visibilidade ou indisposição natural dos colaboradores.

No entanto, essas não são as únicas desvantagens da ausência de preocupação com a iluminação industrial. Sem luminárias de qualidade, toda a empresa pode estar à mercê de diversos entraves com legislações, acidentes de trabalho, má operação de máquinas e equipamentos e até problemas prejudiciais à saúde.

O sistema de iluminação é um aspecto crucial para o setor e a realização de um projeto completo de engenharia surge como a ação necessária para evitar problemas em curto, médio e longo prazo.

Neste artigo, falaremos sobre como a estrutura de iluminação bem adequada pode otimizar a necessidade de manutenção e proporcionar benefícios consideráveis para a empresa. Acompanhe.

O que é um projeto de iluminação?

A indústria é o setor que mais consome energia no mundo. São 36% do consumo total global de energia, segundo a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). O dado ressalta a importância de uma matriz que funcione de forma responsável, sustentável e segura. Para isso, é necessário um projeto de iluminação.

Esse plano parte do princípio de que a redução do consumo de energia elétrica na indústria não está necessariamente relacionada aos equipamentos de grande porte, ao sistema de ar comprimido ou a outros do tipo. O foco que muitos gestores de manutenção ignoram está na estrutura de iluminação.

Entendendo o quanto o assunto importa, é necessário desenvolver um projeto que estude o local, mapeie os pontos de iluminação, avalie toda estrutura atual e seus componentes em funcionamento. Assim, poderá propor, finalmente, uma sugestão de melhoria baseada em ganhos comprovados em gráficos.

O que não pode faltar em uma estrutura de iluminação industrial?

Um dos maiores problemas encontrados em ambientes de trabalho é a presença de um sistema de iluminação obsoleto. O uso de luminárias antigas representa um atraso significativo em termos de economia e seguridade, alimentando um gargalo constante, que só será sanado quando houver substituição dos elementos.

Analisando por esse aspecto, há cinco pontos imprescindíveis para qualquer projeto e estrutura de iluminação:

  • qualidade da iluminação para o ambiente de trabalho atendendo as normas vigentes;
  • confiabilidade, robustez e seguridade do sistema;
  • capacidade de redução de custos com manutenção e reposições;
  • economia no consumo de energia;
  • sustentabilidade.

Como escolher as melhores luminárias?

Na indústria, é fundamental considerar os aspectos ligados à facilidade de manutenção das luminárias. Vale lembrar que, se houver a possibilidade de vazamentos de produtos inflamáveis, é preciso optar por materiais com invólucros à prova de explosão.

Os fabricantes costumam oferecer facilidade no cálculo do número de luminárias necessárias para atender aos níveis de iluminação normalizados e necessários para o ambiente em estudo. O projetista deverá avaliar mais de uma alternativa técnica de iluminação.

Nessa análise, leva-se em conta os custos de implantação e custos operacionais quanto à energia elétrica. O ideal é que essas alternativas sejam discutidas com o gestor de manutenção e outros profissionais interessados, conciliando os investimentos envolvidos, o manuseio operacional, a manutenção, os aspectos arquitetônicos e todos os custos operacionais.

A economia alcançada justificará o tempo que for investido nesses estudos. A verdade é que o menor investimento inicial nem sempre significa economia. Por esse motivo, é preciso analisar o impacto de todas as ações em prazos diferentes, colocando todos os custos na ponta do lápis.

Como a iluminação LED pode ser alternativa?

O uso das luminárias de LED representa um dos modos mais otimizados de iluminação industrial. Essas lâmpadas industriais convertem a energia elétrica em luminosa por meio de mínimos chips.

O grau de eficiência nesse processo é muito maior do que nas luminárias tradicionais, superando facilmente 140 lm/W de eficácia, que provê redução do consumo energético. Entre outros benefícios das luminárias de LED estão:

  • economia de até 80% no consumo de energia;
  • ausência de radiação ultravioleta;
  • longa vida útil e alta durabilidade;
  • ausência de cansaço visual;
  • melhoria do clima organizacional;
  • aumento nos índices de produtividade;
  • redução na periodicidade das manutenções;
  • ausência de emissão de poluentes ao meio ambiente;
  • inovação no design, dando um toque diferenciado ao ambiente;
  • capacidade de ser reciclada.

A importância de escolher equipamentos de iluminação de qualidade

É fundamental que o gestor de manutenção possa garantir que os materiais elétricos e de iluminação adquiridos tenham qualidade comprovada. Essa prioridade anda ao lado da verdadeira economia, afinal, de nada adianta pagar menos em produtos e ter problemas constantes no futuro, não é mesmo?

Na hora de comprar novos produtos, verifique suas características, garantias, tempo de durabilidade e assistência técnica. Vale dizer que todos os projetos elétricos de iluminação da indústria devem estar de acordo com as normas técnicas e especificações vigentes.

A principal norma que rege esse aspecto é a NBR ISO 8995-1, que determina a qualidade da iluminação e os níveis mínimos aceitáveis de intensidade. Portanto, procure analisar se os materiais adquiridos estão dentro dos conformes.

De que outras formas o projeto pode favorecer a empresa?

Existem diversos meios pelos quais um projeto de iluminação pode beneficiar a indústria e eles não tem a ver, exclusivamente, com as trocas de luminárias. Um bom plano é aquele que avalia todas as condições do espaço e oferece as melhores soluções de modo personalizado.

Além disso, não é preciso adotar apenas um tipo de sistema de iluminação. Dependendo do espaço, tudo pode ser adequado de modo diferente.

Um exemplo dessa característica são projetos híbridos: que mesclam iluminação elétrica com natural. Essa é uma ótima maneira de economizar em iluminação, fazendo uso da luz natural sempre que possível.

Quando não der mais para utilizar a iluminação natural, a automatização pode suprir as necessidades. Tudo vai depender do espaço disponível, do interesse dos empreendedores e da flexibilidade para a aceitação de novas propostas.

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a repensar a estrutura de iluminação da sua indústria com ainda mais ênfase. Não se esqueça de que as normas brasileiras que sustentam os padrões de iluminação industrial precisam ser seguidas à risca, desde o projeto luminotécnico. Se não garantir os níveis mínimos de iluminância natural ou evitar os acidentes conforme se pede nas normas, a empresa poderá estar em risco.

Para ficar por dentro de outras informações importantes para o seu negócio, siga nossas páginas nas redes sociais — Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.